24
Mar 09

 

É com o lema 'Vamos mudar o rumo do Ensino em Portugal' que os Estudantes Social-Democratas da Madeira estão a comemorar o Dia do Estudante. Hoje apresentaram, também, um conjunto de propostas que visam a melhoria do Ensino Secundário e Superior.
 
Ensino Secundário
  • É preciso combater o facilitismo. NÃO à passagem de ano sem esforço e os necessários conhecimentos! SIM ao teu reconhecimento por mérito!
  • Estágios curriculares no Secundário: ‘À Descoberta de uma Profissão’;
  • Assistentes Sociais ou Técnicos de Acção Social nas Escolas, com a missão de intervir ao nível da avaliação social familiar, resolução de Conflitos e combate ao bullying e à indisciplina;
  • Introdução de conceitos de Educação Financeira e Empreendedorismo, nos planos curriculares de modo incutir o espírito de iniciativa e noções básicas aos jovens de como gerir o seu dinheiro/mesada, incentivando à poupança
Ao nível das conquistas no Ensino Secundário, de notar os programas já implementados – Mais Segurança, Melhor Escola e a Educação para a Sexualidade e Afectos (ESA) – e os que em breve entrarão em vigor, tais como, o Concurso de Autonomia  e o E-learning/Apoio Escolar online.
 
 
Ensino Superior
É preciso combater o abandono do Ensino Superior através do aumento das bolsas de estudo para estudantes universitários e do pagamento das propinas através de modalidades de prestações mais distribuídas ao longo do ano.
 
E para UMa mais credível e justa….
  • Adaptação dos cursos e planos de estudo adequados às reais necessidades do mercado regional;
  • Reforço de protocolos de cooperação com o meio empresarial regional através de estágios para os jovens que terminam a sua formação académica, contribuindo para uma melhor integração no mercado de trabalho;
  • Afirmação da UMa como pólo de excelência no contexto nacional e internacional;
  • Implementação de duas possibilidades de avaliação: "Avaliação contínua" e "Avaliação final" (equivalente a 100% da nota final) acessíveis a todos os estudantes;
  • Criação de um Gabinete de Apoio ao Aluno, como um recurso a ser desenvolvido, exercendo assim, a sua intervenção ao nível de domínios académico, pessoal/social e vocacional;
  • Concentração dos serviços académicos no Campus da Penteada.
Os ESD e a JSD a pensar em ti!
publicado por JSDMADEIRA às 16:08

2 comentários:
A violência dos jovens tem vindo a aumentar de ano para ano, à medida que os castigos sobre eles vão sendo eliminados. Nasceu o "Bullying": primeiro diziam que a culpa era dos livros de banda desenhada violenta, depois dos filmes violentos e agora dos jogos violentos.

Mas a verdade é que todos os machos jovens sentem o impulso e a necessidade de afirmação perante os seus iguais para subirem na hierarquia do poder sobre os seus iguais e para o domínio das fêmeas. A violência para com os seus rivais é a forma de atingir o objectivo. Isto é observado em todo o reino animal, sejam: cães, bois, veados, peixes, macacos e, obviamente, o homem.

Este impulso natural era antes condicionado desde a infância por via de regras sociais que balizavam os comportamentos dos jovens sob pena de ficarem sujeitos a castigos severos, por pais, professores ou outras autoriades correccionais. Afirmação machista do jovem era então feita de outras formas: o dinheiro, a moto ou carro que se possuia(ou não), pelo sucesso num desporto; ou rebaixando os mais fracos, chamando-lhes alcunhas, como: nabo, pato, maluco, por vezes aludindo aos defeitos físicos, como: zarolho, maneta, etc... Porém, não se observava de forma sistemática qualquer violência física.

Actualmente as crianças nascem e criam-se sem estarem sujeitas a castigos físicos, os únicos que por vezes ainda são eficazes, crescem por isso na maior das impunidades, o que nem sequer acontece na natureza porque os adultos impõem respeito às suas crias. Nos humanos os instintos naturais não estão agora condicionados pela socialização que condicionava antigamente os comportamentos dos jovens, daí a passarem a proceder pior que qualquer outro animal, agredindo desde a infância real e fisicamente os seus iguais.

Enquanto no restante neino animal, durante a juventude se observam geralmente brincadeiras que envolvem luta e que são uma preparação para a tal afirmação depois, quando forem adultos. Já nos jovens humanos aparecem agora desde logo casos de hostilidade e maldade extremamente violenta para com os seus iguais: uma autentica flagelação que obriga até alguns alunos a abandorarem a escola. Professores e funcionários começam também a ser vítimas destas manifestações de exibição de alguns alunos perante os seus colegas: chegam a desafiar professores e funcionários para que lhes batam. Como isso não acontece, chegam a agredir professores e funcionários como demonstração de autoridade e que serve até de gozo de toda a turma. É a isto que chamamos "Bullying".

Castigos exemplares devem voltar às escolas.
Zé da Burra o Alentejano a 26 de Março de 2009 às 14:58

EXCELENTE. Chegando ao vosso site deparamo-me com tudo o que têm vindo a fazer, e fico surpreendido, porque não tinha noção nenhuma que têm trabalhado com afinco. Parabéns Vânia quer pelo trabalho desenvolvido quer pelas ideias e quer pelo profissionalismo que demonstras.
Estas novas formas de comunicação estão magnificas, nunca antes tinha visto um site e um blog muito bem feitos e super profissionais. Acho que têm que promover mais quer o site quer o blog, pois um cibernauta ao entrar fica logo a saber o que se tem feito. Fique Surpreendido:)
Marco a 28 de Março de 2009 às 08:25

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
14

15
18
19
21

22
26
27
28

29
30


pesquisar neste blog
 
Nota:
A JSD Madeira disponibiliza a funcionalidade de comentário no blog www.juntosporideais.com um espaço livre e aberto à participação de todos os visitantes, para que possam dar contributos, opinião e informação sobre as temáticas colocadas à reflexão.

A JSD Madeira edita os comentários recebidos, respeitando o seu conteúdo, seleccionando-os segundo os critérios - actualidade e interesse. Contudo reserva-se no direito de publicar ou não os comentários que incluam opiniões ofensivas da dignidade e integridade moral de terceiros ou que incluam linguagem obscena.