13
Jan 10

 

 

As Regiões Autónomas foram excluídas do concurso de aquisição da nova vaga de Magalhães pelo Governo nacional.
 
O concurso internacional, publicado na passada sexta feira no Jornal Oficial da União Europeia, prevê apenas o fornecimento de 250 mil computadores a alunos e professores de Portugal Continental.

Assim, somente poderão continuar a adquirir em condições favoráveis estes Portáteis, os alunos do 1º ciclo Básico do Continente, fazendo com que as famílias Madeirenses e Açorianas vejam mais oneradas e desapoiadas pelo Estado a aquisição deste material informático, que sabemos ser cada vez mais essencial no processo ensino/ aprendizagem.
 
 
Não tendo havido qualquer esclarecimento até ao momento sobre a não inclusão das Regiões Autónomas, esperemos que o mais rapidamente possível seja indicado se vão manter-se ou não os pressupostos referentes ao programa e.escolinhas no que se refere aos alunos da Madeira em 2009/2010 e anos escolares seguintes.
 
 
Não podemos é continuar a assistir à limitação das Regiões Autónomas no acesso a estes programas nacionais, pois assim sendo será mais indicado o Governo da República passar a designá-los por programas “continentais”.
 
 
Recorde-se que este novo concurso internacional para aquisição de computadores portáteis pelo Estado Português vem no seguimento das irregularidades apontadas pela União Europeia ao processo de adjudicação sem concurso público da primeira vaga dos portáteis, e que evidência que este processo está cheio de lacunas e que desta vez é instrumentalizado politicamente em desprimor das Regiões Autónomas.

 

 

 

publicado por JSDMADEIRA às 10:28

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
21
22
23

24
25
26
28
30

31


pesquisar neste blog
 
Nota:
A JSD Madeira disponibiliza a funcionalidade de comentário no blog www.juntosporideais.com um espaço livre e aberto à participação de todos os visitantes, para que possam dar contributos, opinião e informação sobre as temáticas colocadas à reflexão.

A JSD Madeira edita os comentários recebidos, respeitando o seu conteúdo, seleccionando-os segundo os critérios - actualidade e interesse. Contudo reserva-se no direito de publicar ou não os comentários que incluam opiniões ofensivas da dignidade e integridade moral de terceiros ou que incluam linguagem obscena.