04
Dez 09

 

A JSD/Madeira sempre pautou a sua intervenção e acção política, com um especial enfoque na área social. Prova disso são os diversos projectos e propostas que a estrutura regional tem vindo ao longo dos anos a aparentar.
 
 
Ao passo que o PS-M, só na presente data de 03 de Dezembro de 09 irá «apresentar uma proposta na Assembleia Legislativa da Madeira para que a língua gestual seja introduzida nas emissões da RTP-Madeira.», em nome da inclusão social, já a JSD/Madeira muito antes apresentara proposta semelhante, no seu projecto e Moção de Estratégia Global: AUTONOMIA XXI. UMA GERAÇÃO, UM PROJECTO, no final do ano de 2006.
 
 
A proposta de 2006 da JSD/Madeira, inserida na Temática Social de Igualdade de Oportunidades, sobre a Linguagem gestual e legendagem na Televisão Pública Regional., proponha que:
 
«A forma como os vários canais de televisão estão organizados, não privilegia nem incentiva que pessoas portadoras de algumas deficiências, possam assistir a programas televisivos na sua máxima plenitude. É fundamental, neste sentido, reforçar o número de programas de informação que apresentem em simultâneo, a tradução em linguagem alternativa, nomeadamente a gestual e a legendada. O serviço público também passa por garantir o acesso em condições a cidadãos especiais e deve ser um exemplo a seguir na nossa televisão, a RTP-Madeira.», in AUTONOMIA XXI. UMA GERAÇÃO, UM PROJECTO, pagina. 145.
 
 
 
JSD Madeira pela Inclusão Social!
 
 
publicado por JSDMADEIRA às 11:02

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
Nota:
A JSD Madeira disponibiliza a funcionalidade de comentário no blog www.juntosporideais.com um espaço livre e aberto à participação de todos os visitantes, para que possam dar contributos, opinião e informação sobre as temáticas colocadas à reflexão.

A JSD Madeira edita os comentários recebidos, respeitando o seu conteúdo, seleccionando-os segundo os critérios - actualidade e interesse. Contudo reserva-se no direito de publicar ou não os comentários que incluam opiniões ofensivas da dignidade e integridade moral de terceiros ou que incluam linguagem obscena.