08
Ago 09

 

A habitação foi o tema escolhido para o segundo dia do Roteiro Jovem. Os jovens têm, nesta área, uma das suas grandes preocupações e por conseguinte esta é também uma das preocupações da JSD Madeira.
 
Numa altura em que o acesso ao crédito bancário para aquisição de casa própria é extremamente difícil para todos os portugueses e em particular para os jovens, por força do aumento significativo dos spreads, torna-se, na nossa perspectiva, fundamental proporcionar apoios aos jovens, de maneira a que o arrendamento seja, de facto, uma alternativa viável.
 
Na habitação, o programa de arrendamento jovem implementado, Porta 65, em vez de abrir a porta de uma habitação a mais jovens acabou por fazer precisamente o contrário, inviabilizando a muitos jovens a possibilidade de se tornarem autónomos em termos habitacionais.
 
Em virtude da evidente ineficácia deste programa, nos seus moldes actuais, a JSD Madeira defende que devem ser introduzidas as seguintes alterações:
  • Alargar a idade máxima de candidatura até aos 35 anos
  • Aumentar de duas para quatro o nº máximo de renovações
  • O valor do apoio deve variar em função dos rendimentos dos arrendatários e não decrescer automaticamente de ano para ano
Por outro lado, consideramos que é fundamental introduzir deduções à colecta em IRS para as despesas de habitação, quer em termos de aquisição de habitação própria, quer em termos de arrendamento, de maneira a facilitar o acesso dos jovens àquele que é um direito consagrado na Constituição da República Portuguesa.
 
 
JSD Madeira - a pensar em ti!

 

publicado por JSDMADEIRA às 12:00

Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar neste blog
 
Nota:
A JSD Madeira disponibiliza a funcionalidade de comentário no blog www.juntosporideais.com um espaço livre e aberto à participação de todos os visitantes, para que possam dar contributos, opinião e informação sobre as temáticas colocadas à reflexão.

A JSD Madeira edita os comentários recebidos, respeitando o seu conteúdo, seleccionando-os segundo os critérios - actualidade e interesse. Contudo reserva-se no direito de publicar ou não os comentários que incluam opiniões ofensivas da dignidade e integridade moral de terceiros ou que incluam linguagem obscena.