09
Jan 09
As concelhias da Juventude Social Democrata da Madeira, escolheram os seus órgãos locais entre 4 a 8 de Janeiro do corrente ano. As eleições locais da JSD obedeceram aos princípios da democraticidade interna, da liberdade de candidaturas, do pluralismo de opiniões e do carácter secreto do sufrágio. 
 
Na sua generalidade, estes actos registaram um acréscimo de participação comparativamente ao último acto eleitoral, o que representa a vontade de participação política dos jovens militantes na maior organização de juventude da Madeira.
Eleitos os jovens que vão liderar as estruturas Concelhias, em Santana, Suzanne Pedro foi reconduzida à liderança da Concelhia, por seu turno, Hugo Ferrão valida mais um mandato à frente de São Vicente e João Nunes estreia-se como responsável da jota do Porto Moniz.
Sidónio Pereira e Nuno Barata, encabeçam pela primeira vez as concelhias da Ponta de Sol e Câmara de Lobos, respectivamente, e Maurício Vieira comanda a JSD/Calheta no seu terceiro mandato.
Sílvia Abreu, na Ribeira Brava, Carlos Pereira no Funchal e Pedro Damião em Santa Cruz, são as novas caras na liderança das suas estruturas locais concelhias e Vítor Ruel em Machico e Bernardo Caldeira no Porto Santo continuam a dirigir a JOTA nos seus concelhos.
Terminadas as eleições para os órgãos locais, as comissões políticas concelhias recém-eleitas já procederam também à nomeação dos seus núcleos de freguesia, dos núcleos de estudantes do ensino secundário e ensino superior, do representante da JASD (Jovens Autarcas Sociais Democratas), e dos representantes da JSD nas comissões políticas de freguesia do PSD.
publicado por JSDMADEIRA às 17:04

Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
24

25
27
29
30


pesquisar neste blog
 
Nota:
A JSD Madeira disponibiliza a funcionalidade de comentário no blog www.juntosporideais.com um espaço livre e aberto à participação de todos os visitantes, para que possam dar contributos, opinião e informação sobre as temáticas colocadas à reflexão.

A JSD Madeira edita os comentários recebidos, respeitando o seu conteúdo, seleccionando-os segundo os critérios - actualidade e interesse. Contudo reserva-se no direito de publicar ou não os comentários que incluam opiniões ofensivas da dignidade e integridade moral de terceiros ou que incluam linguagem obscena.